O compliance como necessidade das empresas

Você tem dúvidas sobre Compliance Tributário? No blog de hoje você vai entender um pouco sobre o assunto.

Segundo último estudo do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), desde 5 de outubro de 1988 (data da promulgação da atual Constituição Federal), até agora (base 28/09/2020), foram editadas 6.475.682 (seis milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil, seiscentos e oitenta e duas) normas que regem a vida dos cidadãos brasileiros. Isto representa, em média, 554 normas editadas diariamente ou 800 normas editadas por dia útil.

Vendo esses números, você pode afirmar, com 100% de certeza, que a sua empresa está totalmente em dia no que diz respeito às suas obrigações fiscais? 

Se a resposta for “sim” você tem Compliance Tributário na sua empresa. 

Se a resposta for “não”, está na hora de considerar a implantação de programas de compliance na sua empresa, principalmente na área tributária.

O que é Compliance Tributário?

O termo “compliance” tem origem no verbo inglês “to comply”. Significa, em tradução livre, “agir conforme as regras”. 

Quando trazemos esse termo para o âmbito tributário, isso quer dizer estar em conformidade tributária, ou seja, estar de maneira regular com o fisco,  cumprindo todas as obrigações principais e acessórias, que em tese, são:

Demonstrativos financeiros, declarações fiscais, emissão de nota fiscal, física ou digital, e visto que você está em conformidade com tudo isso, você está em compliance.

E, quando falamos em compliance de uma maneira geral, isso engloba toda e qualquer obrigação interna (no caso de haver normas próprias) e externas, incluindo, neste universo, toda sorte de leis ordinárias, complementares, decretos-leis, instruções normativas, resoluções, portarias, para nomear apenas alguns.

Ou seja, neste caso, a empresa adota uma série de processos, rotinas e ações internas para se certificar de que está cumprindo fielmente seu papel de contribuinte.

Governança e Compliance Tributário

Os conceitos podem ser parecidos, mas, na prática, é totalmente diferente.

Acesse esse link aqui em baixo para entender o que é governança tributária e sua diferença com compliance.

Projeto Confia da Receita Federal

Está em gestação pela Receita Federal e por grandes contribuintes um projeto que pode reduzir um dos maiores males do ambiente de negócios no Brasil: a incerteza sobre o pagamento de tributos. Inspirado em modelos internacionais e diretrizes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o programa tem como foco abrir canais de diálogo entre o Fisco e as empresas para reduzir litígios e custos com fiscalizações.

Não é pouca coisa. O Brasil possui hoje R$ 5,4 trilhões em disputas entre os contribuintes e a Receita Federal, de acordo com estudo do Insper. O montante equivale a 75% do PIB. O país também ocupa o topo do ranking no tempo gasto para cumprir obrigações acessórias, ou seja, para pagar tributos. São 1.500 horas por ano, muito acima da média mundial de 233 horas, segundo o Banco Mundial.

O nome do programa — Confia — não poderia ser mais propício para restaurar uma relação marcada por conflitos. Trata-se de um programa de conformidade cooperativa fiscal, de adesão voluntária pelas empresas. “A ideia do Fisco como polícia e do contribuinte como ladrão cria prejuízos para todos. O objetivo é quebrar esse paradigma”, afirma a advogada Luciana Aguiar, representante da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) no Confia. A entidade reúne empresas com 85% do valor de mercado da B3.

A expectativa é que as diretrizes do programa sejam estruturadas neste ano para, no início de 2022, começar um piloto com um grupo pequeno de empresas. Depois dessa etapa, o programa será implementado pela Receita, ampliado e aprimorado ao longo do tempo.

Fonte: Receita Federal e empresas elaboram projeto Confia | Brasil | Valor Econômico

Confira a apresentação realizada pela Receita Federal sobre o projeto CONFIA!

Enxergue o projeto como oportunidade e saia na frente de muitos!

Nós falávamos bastante sobre governança tributária lá em 2004 e hoje com o projeto confia da receita federal com as empresas podemos ver que tudo que fizemos não foi em vão.

Na medida que a tecnologia avança, o mercado muda, as empresas precisarão contar com profissionais diamantes para orientar na tomada de decisões estratégicas e principalmente, para garantir conformidade com as obrigações tributárias.

O Projeto Confia é um reflexo disso.

 E você vai ficar esperando ou vai agir?

Caso você queira entender melhor tudo sobre esse projeto que foi um marco para o time do IBPT e saber mais sobre a importância de se estar em compliance, acesse agora este vídeo em que a nossa Ceo, Dra. Letícia Amaral explica detalhadamente o assunto.

O compliance gerando negócios

O Compliance tributário como já vimos nada mais é do que está em conformidade. 

Quando trazemos para a realidade tributária, é estar em conformidade com as normas tributárias.

Segundo estudos, empresas que possuem programas de compliance em seu negócio conseguiram superar a pandemia do corona vírus por boas práticas de compliance.

Hoje em dia existem profissionais que trabalham prestando serviços de compliance para as empresas e conseguem se tornar profissionais desejados no mercado.

Estar em compliance não é complicado, é sinônimo de crescimento, competitividade e lucratividade para empresas que adotam essas medidas.

Quer ir mais além e aprender na prática como prestar serviço de compliance para as empresas?

Nós temos um módulo exclusivo em que tratamos de TUDO o que você precisa saber para prestar compliance tributário para as empresas.

Não fique de fora da próxima turma do curso de Formação de Tributarista do Futuro, garanta sua vaga se inscrevendo na lista de espera para a sexta turma, clicando no botão abaixo.

Deixar uma resposta

Falar via WhatsApp