Como faturar R$10 mil com Recuperação de Tributos? 

A recuperação de tributos é um serviço que abre-alas. Aliás, é a sua porta de entrada nas empresas. 

No blog de hoje, você vai aprender alguns pilares para montar uma estratégia de vendas para faturar R$10 mil de honorários ofertar este serviço na prática.

O que é recuperação de tributos? 

Recuperação de tributos, em outras palavras, significa pegar de volta um valor pago a título de tributos. Existem algumas formas para recuperar tributos, no tópico a seguir você vai saber quais são. 

Pense neste serviço tributário como uma oportunidade, com uma porta de entrada. 

As empresas ainda não te conhecem e estão recolhendo tributos indevidos, o que um Tributarista faz? Ele leva a solução. Esse é o segredo do jogo e vamos falar mais sobre isso no blog de hoje. 

Formas de Recuperar Tributos 

Existem duas formas principais de efetivar uma recuperação de tributos, na prática

Pode ser de forma administrativa ou de forma judicial. Ambas as formas tem seus pontos positivos e negativos. 

A mais rápida, por exemplo, é a forma administrativa. Se você está começando neste serviço do zero, aproveite, pois, o dinheiro entra para sua conta mais rápido. 

Quais os benefícios da Recuperação de Tributos? 

São inúmeros os benefícios tanto para o cliente e para o seu Tributarista. 

O principal benefício é redução de gastos com tributos e a diminuição da carga tributária da empresa. 

Além disso, melhora a gestão financeira e facilita o crescimento exponencial do negócio. 

Para o Tributarista, ofertado este serviço abre portas para prestar outros serviços, como por exemplo, planejamento tributário, governança tributária, consultoria. 

Se você quer saber mais sobre esses serviços, clica neste link abaixo. 

https://educacao.ibpt.com.br/conheca-os-4-servicos-de-alto-valor-agregado-que-o-tributarista-do-futuro-presta

Principais regimes de tributação no Brasil 

Além de toda a legislação dos tributos no Brasil, as empresas ainda precisam definir a forma de tributação de sua receita com base em três tipos de regimes de tributação destinados a empresas (Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real). 

Esses regimes diferem a forma cálculo e recolhimento dos tributos e cada um possui sua particularidade, como exigências para enquadramento. 

Simples Nacional: pequenas e médias empresas que tenham faturamentos até R$ 4.800.000,00 por ano e se enquadrem na lista de atividades previstas no Simples Nacional podem ingressar neste regime. A tributação neste regime é, em tese, mais simples e branda se comparada aos outros regimes, mas, mesmo para quem se enquadre, é necessária a análise de diversos fatores antes de efetivamente decidir por sua opção. 

Lucro Presumido: Regime indicado para empresas que faturem até R$ 78 milhões ao ano e que não se enquadrem nas atividades do Simples Nacional. A forma de tributação não é unificada e sua principal característica é o cálculo do IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) com base em um lucro estimado. Além disso, o regime de apuração do PIS e da COFINS deve se dar pela sistemática da cumulatividade, sem possibilidade de apuração de créditos. 

Lucro Real: no Lucro Real, enquadram-se somente empresas com atividades específicas. A tributação do IRPJ e da CSLL aqui é fixa, com base no lucro efetivo, possibilitando-se a dedução de despesas operacionais. PIS e COFINS são calculados pelo regime da não-cumulatividade, permitindo-se a apuração de créditos. Quem possui faturamento acima de R$ 78 milhões anuais também é obrigado a se enquadrar nesse regime. 

Como faturar 10 mil com um único contrato de Recuperação de Tributos 

A forma mais fácil de conseguir esse feito é montando uma estratégia poderosa para ofertar este serviço focado em um regime tributário, o simples nacional. 

Isso porque, as empresas que estão neste regime de tributação são mais simples e recolhem tributos indevidos. 

Principalmente quando falamos de Pis e Cofins monofásicos e ICMS – ST (substituição tributária). 

Se você quiser ir além e está mais avançado na recuperação tributária pode seguir para ofertar a Recuperação de Tributos da Exclusão do ICMS da Base de Cálculo do Pis e da Cofins. 

Acesse o nosso blog completo sobre este tema no link abaixo:

https://educacao.ibpt.com.br/5-passos-poderosos-para-conseguir-clientes-com-a-exclusao-do-icms-da-base-de-calculo-do-pis-e-da-cofins/ 

O plano poderoso para ofertar Recuperação de Tributos na prática 

O primeiro passo é ter a técnica para executar o serviço tributário na prática, ou, ter alianças estratégicas que façam toda a parte operacional do serviço para você. 

Resolvendo essa primeira opção, o próximo passo é definir quem será o potencial cliente. Para exemplificar, vamos focar nas empresas do Simples Nacional. 

Conheça as melhores empresas do simples para focar: 

  • Bares; 
  • Restaurantes 
  • Supermercados; 
  •  Farmácias; 
  • Auto peças; 

Depois disso, a sua missão é descobrir no lugar onde você mora a quantidade de empresas que prestam esses serviços. 

Monte uma Planilha de Excel e coloque essas empresas e reúna o máximo de dados possíveis de cada uma delas. 

A etapa anterior é fundamental, pois, com esses dados você poderá saber algumas informações valiosas sobre o seu potencial cliente. 

Lembra que falamos que para esse serviço pode ser que os clientes não façam ideia que estão recuperando tributos em dobro e que também eles nem te conhecem? 

Chegou o momento de se posicionar. 

Se posicionar nas suas redes sociais e principalmente no LinkedIn e produzindo um conteúdo de alto valor agregado. 

Se você quer saber mais sobre posicionamento no LinkedIn, toque no link abaixo que temos também um blog só abordando sobre isso. 

https://educacao.ibpt.com.br/passo-a-passo-para-oferecer-recuperacao-de-tributos-para-empresas-no-linkedin/

Agora é mão na massa e prospectar esses clientes. São duas as melhores formas de prospecção. Vamos descobrir quais são? 

Prospecção ativa e Prospecção passiva.  

Na prospecção ativa é você quem vai atrás do cliente. Para que ela seja eficaz, faça a si mesmo três perguntas: Qual é cliente que eu quero atrair? Em qual rede social este cliente está? Qual a forma que eu vou me comunicar com ele?  

 Se você tem muito bem definido esses parâmetros, consegue ser mais assertivo e consequentemente você conseguirá novos clientes.  

Agora, na prospecção fria que é quando o cliente vem até você. A maior arma é a produção de conteúdo estratégico nas Redes Sociais. 

Mas eu sei que uma das grandes objeções que você pode levantar mesmo sabendo de tudo isso é, “ok, mas eu não sei prestar o serviço”. 

Fique tranquilo. 

Nós vamos te dar a prática necessária para executar esse serviço tributário. 

Temos um treinamento especial de Recuperação de Tributos na prática, se você quiser garantir uma vaga nele, deixe o seu comentário com “EU QUERO”.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.